X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
PUBLICIDADE

Volta às aulas: Alunos com autismo requerem maior atenção

O ano letivo se inicia e com ele a expectativa dos pais e, principalmente das crianças, cresce.

Volta às aulas: Alunos com autismo requerem maior atenção
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Volta às aulas: Alunos com autismo requerem maior atenção 

O ano letivo se inicia e com ele a expectativa dos pais e, principalmente das crianças, cresce.

Contudo, para crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) essa realidade é bem diferente. Para essas crianças especiais voltar às aulas traz consigo maior resistência à rotina escolar. E os pais e professores precisam estar atentos a como tornar o convívio escolar adequado e saudável para que essas crianças e adolescentes continuem se desenvolvendo e aprendendo/aperfeiçoando suas habilidades escolares.

Volta às aulas: Alunos com autismo requerem maior atenção

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) engloba diferentes condições marcadas por perturbações do desenvolvimento neurológico com três características fundamentais, que podem manifestar-se em conjunto ou isoladamente. São elas: dificuldade de comunicação por deficiência no domínio da linguagem e no uso da imaginação para lidar com jogos simbólicos, dificuldade de socialização e padrão de comportamento restritivo e repetitivo. Segundo o fonoaudiólogo, Gleybson Santos, do Centro de Reabilitação Cognitiva – CERCOG, “o envolvimento da família neste processo de volta às aulas é de suma importância. O ideal é que, antes das férias, os pais sejam orientados em relação a estimulações que possam ser feitas durante esse período, já que o recesso é tão importante para essas crianças quanto os dias de aula”, afirma.

Algumas dicas sobre o assunto:

v  Antes do início das aulas, crie a rotina de dormir e acordar em horários adequados, como se já estivesse frequentando a escola;

v  Fotografe o ambiente escolar e a nova professora, se possível. Mostre a criança onde ele irá estudar e quem irá encontrar isso poderá tornar a adaptação mais confortável;

v  Permita que o indivíduo leve para escola, ao menos nos primeiros dias, alguns itens com os quais se identifica em casa: brinquedos, toalhinha, livro, entre outros objetos.  Isso pode aumentar a sessão de segurança no ambiente novo.

 O Fonoaudiólogo explica que o sentimento de insegurança é comum e, muitas vezes, inerente às mudanças. De fato, crianças com TEA demandam cuidados especiais, mas são totalmente aptas ao desenvolvimento normal se constantemente estimuladas a isso.

SERVIÇO

Centro de Reabilitação Cognitiva - CERCOG

Endereço: SGAS Quadra 915, Sala 335, Centro Clinico Advance, Asa Sul. Brasília/DF

Horário: Segunda a sexta, 08h às 18h

Contato: 98297-1804 / 3368-4847 – Gleybson Santos

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para Volta às aulas: Alunos com autismo requerem maior atenção

Enviando Comentário Fechar :/
PUBLICIDADE