X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
PUBLICIDADE

Galois recebe os escritores Mariana Negreiros e Túlio Villafañe

Autores de Brasília expõem seus livros e falam sobre a experiência da escrita na literatura

Galois recebe os escritores Mariana Negreiros e Túlio Villafañe
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

 

Uma roda de conversa com os alunos do ensino Fundamental e Médio marcou reinauguração da biblioteca Herbert de Souza, dia 13/8, no Galois 601 sul.

A festa contou com a presença da escritora adolescente Mariana Negreiros – autora dos sucessos infanto-juvenis O Segredo de um Colar e o Segredo dos Guardiões - e do antropólogo Túlio Villafañe, que lançou, em julho, seu primeiro livro Evelyn no Descoberto. O bate-papo mostrou o quanto a Literatura é uma das melhores maneiras de desenvolver a imaginação, abstração e o cuidado com a escrita. 

                                    "Se a gente traz essa realidade da literatura para um ambiente em que os alunos já estão e faz essa mediação para que eles tenham um contato direto, eles começam a perceber que a matéria que a gente mostra em sala de aula é tão atraente quanto à literatura da Mariana e do Túlio”, ressaltou a professora de Literatura e mediadora do encontro Camilla Osiro.

 Projetada pela arquiteta Sinthya Martins, o novo espaço ficou mais atraente, moderno e interativo para os alunos. A gestora do RH e da biblioteca, Kelly Rocha, idealizou o evento para tornar o espaço mais convidativo aos alunos. Mariana Negreiros, autora de apenas 16 anos, aprovou a iniciativa e elogiou o novo ambiente, que considerou confortável e convidativo.

                                                      “Além de dar oportunidade e incentivar as pessoas a lerem mais pela diversidade de gêneros literários que abriga, a biblioteca também amplia a liberdade de escolha. Eu tenho a ideia de que não existem pessoas que não gostam de ler, só existem aqueles que não encontraram ainda um gênero que lhe despertasse atenção. E na biblioteca você tem essa oportunidade de descobrir do que mais gosta”, refletiu a adolescente.

 

Túlio Villafañe destacou que a escrita pode ser algo prazeroso e leve. 

                                                             “Escrever é uma paixão que você vai exercitando. Além de conhecer as regras gramaticais, é preciso saber se expressar. Muitas vezes você não vai ter um argumento, mas o importante é ter a capacidade dizer alguma coisa”, comenta o antropólogo.       

 

               

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para Galois recebe os escritores Mariana Negreiros e Túlio Villafañe

Enviando Comentário Fechar :/
PUBLICIDADE